quinta-feira, 30 de março de 2017

Sem pudor

Sem pudor
By Carla Pepe

#morenaflor
 #carla440 #poesia

Sinto por ti um ardor 
Fecho os olhos sinto teu sabor.
E um desejo abrasador.
Te quero sem pudor.
Sei que você não é um jogador.
Eu e você, ali no corredor.
Qualquer lugar, o elevador.
Um beijo já é avassalador.
Uma noite apenas não deixo credor.
Nós dois perdidos, nem precisa de fiador.
Corpos nus e sem juízo, só o querer de ditador.


O valor da flor


O valor da flor
By Carla Pepe


Ela era uma charada.
Tinha uma verdade descarada.
Chorava e se sentia desamparada.
Mas se vestia do jeito que queria.
Ela tinha até certa nostalgia.
Meio moça, meio mulher, com certa dose de ironia.
Ela dançava ao som da própria sinfonia.
Livre das amarras.
Rejeitava gambiarras.
Já viveu no fio da navalha.
Teve gente que achou que era fogo de palha.
Outros a classificaram como canalha.
No entanto, a morena sabe seu valor.
Demorou, mas viu a raiz da sua flor.
Ergueu bem no alto seu perfume de amor.
E seguiu sempre em frente, pelo caminho multicor.


Mulher maravilha

Mulher maravilha
By Carla Pepe
#Carla440 #morenaflor #poesia #universofeminino

Pensam que queremos flores?
Ser tabuas?
Queremos dinheiro?
Status?
Seu cheiro?
Seu nome?
Seu perfume?
Seu carro?
Seu telefone?
Tão bobos! Tão cegos!
Queremos respeito!
Queremos dignidade!
Reciprocidade!
Liberdade!
Livres para vida e o amor!
Sozinhas não caminhamos.
Mas sozinha lutamos.
Se tentarem nos calar, gritaremos!
Se tentarem nos matar ressurgiremos!
Somos de todas as cores
de todas dores, de todos os nomes,
Marias, putas e servis.
Mulheres queimadas nas cinzas da nossa pélvis.
Não somos metade de fruta nenhuma.
Somos inteiras cheias de pluma.
Mulher maravilha.
Sempre pronta para guerrilha.
de ser quem se é.




A morena e o caminho


A morena e o caminho 


"Ela olhou o caminho a sua frente, estremeceu, sentiu o medo invadir seu ser com toda força. Olhou para trás e viu todo conforto existente, mas também viu aquilo que antes não via. Estava tudo lá. Ela sabia que retroceder não era mais uma opção. Estufou o peito, respirou fundo, chorou suas lágrimas, agradeceu e foi em frente. O horizonte era desconhecido, mas ela era completamente sua e nada mais. Sabia que era uma guerreira, da vida sempre fora feiticeira. Estava pronta o que vinha adiante quando o sol nascesse. Por agora, iria aproveitar e descansar." (Morena Flor, Carla Pepe)




Po da estrada
By Carla Pepe 

Ele queria sexo. 
Ela queria o nexo.
Ele desejava o gozo.
Ela um relacionamento amoroso.
Ele queria sacanagem.
Ela duas doses de viagem.
Ao lado dela ele queria ser sugado.
Ao lado dele ela queria ser amada.
Um dia ela descobriu que estava só .
Que o laço desatou e virou no.
E seguiu pela estrada sacudindo o pó.
Para ser livre ela se penduraria até num cipó.


sexta-feira, 17 de março de 2017

Quero



Quero entrelaçar minhas pernas no deu corpo
Sentir tua pressão.
Quero sentir teu jeito louco de me fazer gozar com tua mão.
Quero você de todas as formas.
Sem jeito ou normas. 
Te quero demais.
Vem e me deixa sem graça.
Que eu te quero é hoje rapaz.

Reflexo


Ela se olhou no espelho
Viu seu reflexo.
Era moça de bom conselho.
Queria o nexo e convexo.
O gozo e o sexo. 
Às vezes chorava a saudade
Dos que foram com brevidade.
Era mulher de intensidade.
Erguia os braços e agradecia de verdade.