quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Rosa-Rose (Carla Pepe)

Rosa-Rose (Carla Pepe)

Rose, Rosa, Maravilhosa Rosa da minha vida.
Flor que perfumou meu andar, meu falar.
Me ensinou a sorrir, a chorar, a amar,
a crer que de tudo sou capaz,
a não desistir jamais.
Mãe que me ninou, me abrigou,
me empurrou, me amou.
Mãe, saudade eterna, da sua risada,
do seu olhar, da sua voz, da sua gargalhada,
do seu amor certo, do sua decisão incerta.
Do teu ventre eu nasci, do teu ventre veio o presente.
Claudia, claudinha, pequeninha, presente da vida.
Irmã preciosa, defensora graciosa,
Minha outra metade, minha força de vontade.
Irmã-Mãe que me presentou com Caetano.
Caetano, luz que produz amor na minha vida.
Sol que ilumina cada manhã infinita.
Entrega que se lança nos meus braços na certeza de que é amado.
Tete, teteca, tequinha, vaquinha.
Irmã emprestada, mais do que amada.
Vida, família, amor, perdão,
claudia, caetano, tete, rosa, rose,
mãe, Maria, saudade, infinito, plenitude,
EU.

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

É por isso que o mundo não acaba...

Quem vai cuidar de Claudia? Esse foi o artigo que li hoje no JB. Era sobre a queda do avião em São Paulo. O avião caiu sobre uma casa de pessoas pobres e uma menina de 11 anos, chamada Lais, quase como Barão Munchausen salvou a si mesma como que puxando pelos seus cabelos. Ela gritou e, juntamente com os bombeiros, abriu espaço para ser salva. E ali cheia de ferimentos perguntava insistentemente por sua amiga Claudia. Dizia exatamente onde Claudia estava. Claudia, de 16 anos, era sua amiga e as duas estavam falando "coisas de meninas" quando o avião caiu. Claudia perdeu todos os seus parentes: mãe, pai, irmã, avó e seu sobrinho de 9 meses. Laís, já em casa mas com ferimentos, só consegue pensar em quem vai cuidar de Claudia, agora que está sozinha no mundo. Ela esquece seu próprio sofrimento e vai pensar na amiga, no cuidado com sua amiga mais querida. Claudia encontra-se internada com saúde física e mental frágil. O que percebi ao ler essa matéria é que Laís, em sua pequenez, fez-se enorme na sua capacidade de amar, tornou-se luz e esperança. O coração de Laís bate no compasso da dor de sua amiga. Laís faz o que Cristo ordenou a cada um de nós: amai-vos uns aos outros como eu vos amei. E hoje lendo esse relato entendo o que Cristo dizia "deixai vir a mim as crianças pois delas é o reino dos céus." Afinal, só do coração de uma criança pode brotar amor tão imenso, tão desprovido de egoísmo, tão singelo e puro. São atos como esse que tornam o mundo um lugar mais fácil de se viver, é por isso que ele - o mundo - não acaba.

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Seja onde for - Carla Pepe

Com lágrimas nos olhos eu estou
Sofrimento, medo e dor
Me fazem desistir.
O teu olhar pousa sobre mim
E me passa tanto amor.
Você segura minha mão e diz
“vou contigo minha amiga,
No caminho para cruz.”
E lá no alto eu vejo a minha cruz
No meu lugar está Jesus,
Suportando meu sofrer.
O amor que Cristo tem por mim invade,
Pego as armas, sou combate, pelo meu redentor.
E sigo lutando, suportando, toda queda, todo pranto.
Toda noite traiçoeira.
E agora eu tenho a certeza, amiga, do amor e do perdão
De Jesus, meu nobre amigo.
Obrigada, minha amiga, obrigada,
Por mostrar que existe sol, por mostrar luz,
Estou contigo agora e para sempre,
Seja onde for a cruz,
Estarei lá com Jesus.

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Frase da noite

Um dia vi um sorriso em mim nunca visto...era minha ESSÊNCIA,roubando minha aparência e tomando finalmente seu lugar de volta...(Ziza Fernandes)

Beleza Imperfeita - Pe. Fabio de Melo

Beleza Imperfeita
Tanto amor já se acabou, tanta gente já passou! Hoje eu vejo tanta ausência nesse espaço que é teu,onde sei que colecionas teus amores e ilusões.Os teus olhos não escondem, estão cansados posso ver. Eu não posso esperar o amanhã pra consolar teu coração e afirmar-te que, apesar de tantos erros, EU te amo mesmo assim.E AINDA QUE NÃO POSSA MAIS VOLTAR, pra consertar o que se foi, eu te abro o coração e te asseguro: És meu mesmo assim. Que seu olhar não se prenda em quem não quer ver-tepara além das ilusões, pois o amor que vale a pena nesta vida dá ao coração sempre o direito de ser ele imperfeito.E mesmo assim pode ser mais feliz. Se te escondes em tuas ilusões e te ocultas naquilo que não és, perderás a vida e não verás a beleza de ser o que tu és.
Pe Fábio de Melo

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Ao céu...

Para o alto, eu vou...
Carla Pepe

Penso logo existo, já dizia um filósofo. E nesses dias andei a pensar sobre o céu. Não porque eu queira morrer ou achei que minha hora chegou, mas porque sempre achei que o céu não era meu lugar. Na verdade, no decorrer da minha vida sempre tive dificuldades em entender porque Deus me escolheu para participar da sua missão. O que de verdade eu fazia no trabalho da igreja.
Mas o que Deus viu em mim para me escolher? Sou fraca, egoísta, controladora, cheia de pensamentos impuros, fico exposta com facilidade. No caminho da minha vida muitas pessoas me abandonaram e já fiz sofrer muita gente. Sou rude, sou dura, pego pesado muitas vezes. Toco as feridas daqueles que amo sem muita gentileza. Tenho o péssimo hábito de me intrometer no coração alheio. Não entendia, e ainda busco entender, porque Deus ainda assim quis me escolher. E me chama constantemente, me envia confirmações de que fui e sou firmemente chamada ao céu.
No dia de hoje, e cada novo amanhecer, tenho a certeza de que Deus se sente atraído justamente pela minha fraqueza, pela minha fragilidade. O que me afasta de Deus é meu orgulho, é minha vergonha, meu “achar que sou nada”. Mas quando me reconheço pobre, fraca, incapaz, Deus que está bem ali pertinho de mim, vem ao meu encontro e se reúne comigo. Ele senta ao meu lado, põe a mão na minha mão e me ajuda a descobrir na historia da minha vida, dos meus sofrimentos, abandonos e marcas, quem EU sou. E me diz que preciso descobrir cada dia quem sou, quem desejo ser e quem quero que caminhe ao meu lado. Quem serão as pessoas a quem darei a honra de compartilhar do meu coração e da minha vida, porque como diz o Pe. Fabio de Melo, só quem tem o poder de me amar de verdade, me faz lembrar quem eu sou. Essa afirmativa, me faz ter saudades da minha mãezinha, porque ela me fazia lembrar quem eu era, nos defeitos, mas também nas minhas qualidades, me lançava para o alto.
E assim, nesse encontro comigo mesma e com Deus, descubro que sou filha do céu. E filha do céu que se preze nasce é de parto normal, daqueles que doem, que demoram, que duram a noite inteira, mas que o seu nascer traz a alegria da vida nova e faz esquecer toda dor que a gerou. Nasço da pedra, do aço, nasço das muitas mortes que vivi, nasço e renasço das muitas pessoas que passam pela minha vida, das que gritam, me xingam. Meu nascer também brota dos beijos molhados que dei, daqueles que só imaginei, das manhãs de corrida, do beijo do amigo, das noites sujas de insônia, das tardes lindas de fraternidade, das noites de samba, de vida que transpira do meu peito. E assim, nascendo e renascendo, me lanço como Caetano, no colo de Deus. E Deus...ah, Deus...Ele me segura e me conduz...ao céu.

Euzinha

"É melhor tentar e falhar, do que se preocupar e ver a vida passar;
é melhor tentar ainda que em vão, do que se sentar fazendo nada até o final; prefiro na chuva caminhar, que em dias tristes em casa me esconder; prefiro ser feliz embora louco, que em conformidade viver."
Martin Luther King

Esse pensamento me define: sempre em busca de ser feliz. Não desisto, tento até nao poder mais. Gosto de tomar banho de chuva, deixar a água molhar meu corpo, minha alma. Prefiro expor-me e quebrar a cara a me esconder e nada dizer. Prefiro falar a verdade a me calar. Prefiro ser LOUCA mas ser eu...
Tornando-me quem sou...e me amando demais!!!!
To junta e misturada...comigo mesma.

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

lágrimas da tua ausencia....

Lagrimas..
Tua ausencia me marcou eternamente.
Saudades ficaram em meu coraçao.
O brilho dos teus olhos mansamente
apagaram-se no clarão.
Fez-se noite meu dia.
Minha vida continua...
lágrimas rolam mais e mais...
enchem o mar que é a vida.
Mas vem Deus e as seca mansamente.
e me abraça como filha.

Lagrimas caem...

Nossa hj bateu saudade. saudade de ouvir tua voz. saudade da tua gargalhada. da certeza da tua presença. da certeza de que tudo dará certo e teu amor por mim é eterno. nem sei pq choro, mas a dor da tua ausencia é forte. sinta falta de voce mãe. da tua cor, da risada, das tuas sacanagens, dos teus rolos. sinto tanta saudade q explode no peito. as vezes me vejo sendo parecida contigo. acreditando nas pessoas, ajudando, dando passagem. as vezes me vejo repetindo teus erros. mas queria ter voce aqui. queria sentir tua presença. ter a certeza de que a vida dará certo. sei la. mãe, nem palavras explicam a tua ausencia na minha vida. teus cabelos encaracolados, teu rosto moreno, tua voz firme, tua risada contagiante. Tantas viagens eu deveria ter feito contigo, tantos passeios, tantos momentos eu te cortei, eu te critiquei, muitas vezes eu te odiei. Te odiei pq me deixou para trás, pq nao conseguia te entender as vezes, nao entendia o amor q sentia pelo meu pai, nao entendia como podia acreditar nele e em tantas pessoas q te passaram para tras. Te odiei pq me senti abandonada tantas vezes, largada a beira do caminho. Queria tanto que tu me aceitasse. Que tu me enxergasse. E nem via q tu ja tinha me aceitado ha tempos, ja me enxergava desde sempre. e sabia ate onde eu poderia ir. Mas te odiei mesmo assim. pelas escolhas q tu fizeste. pelas vezes em que calaste. te achava covarde, hj vejo q foste mais corajosa do q sou. Tantas coisas passamos, tantas eu deixei de passar. Acho q preciso mais e mais me perdoar, me entender, me ver. Me perdoar pelas coisas q nao fiz, pelos erros q cometi. Nao quero mais estar tao errada mãe.

domingo, 23 de setembro de 2007

Reinventar

Reinventar-me
Carla Pepe

Ontem fiquei só, comigo mesma, desfrutando da minha presença. Fiquei só, mas sei que nao estava só. Me senti tão só, foi tão ruim, mas ao mesmo tempo tão esclarecedor. Parece que cada dia que vivo a noite escura, Deus acende uma pequena luz para que eu veja partes e vá desvendando cada uma aos poucos.

O mundo adulto é feito de escolhas. É bom querer tudo, mas é preciso escolher algumas coisas, ver que de tudo que quero algumas eu posso conseguir. Posso sonhar, mas saber que nem tudo irei realizar, ou ter a certeza de que realizarei aos poucos. Preciso redefinir meus projetos, minhas escolhas, minha vida. Sei que muitas pessoas me amam, mas nao estao, nem podem estar ao meu lado todo tempo, farão suas escolhas e essas escolhas nao serão, e nem devem ser, baseadas em mim. Mas as minhas escolhas também não devem ser baseadas neles. Meus sonhos precisam ser meus, preciso diferenciar o que estou sonhando o sonhos dos outros e o que estou sonhando para mim.

Me dói ver que minhas escolhas talvez me afastem de alguém que amo profundamente, talvez me levem para longe dele, percebo que muitas vezes meus sentimentos por ele se confundem.

Mas minhas escolhas e decisões são necessárias. Ainda nao estou pronta para deixar meu amor ir, ainda vejo que como acredito na nossa relação. Ainda nao estou pronta para viver o abandono do ser amado, até porque acho que ele nao me abandonou, fui eu que o abandonei. Minhas certezas já nao estao tão certas assim. Preciso continuar acreditando que damos certo. Preciso tentar até o fim. Ter coragem e a audácia de saber que darei tudo de mim naquilo que é possivel.

Percebi que quando realmente me abri a ouvir, tudo mudou. O diálogo se fez. Estava tão certa das minhas certezas. Acreditei tanto que nao era amada, e o sou profundamente. Acho que a cada dia percebo o quanto sou amada, por tantos e por aquele que escolhi para trilhar a vida comigo, mais de perto. Por certo, a mudança não é possivel, mas a adaptação sim.

E por mais que dentro de mim, eu acredite que possivelmente eu nao mude, que talvez a gente não dê certo, sinto que preciso ir até o fim. Preciso ter a coragem de ir até o fim. Reinventar-me, rever minhas verdades, aprender. Mergulhar fundo no que Deus me reserva, mas que inclui quem está ao meu lado. Quem me ama profundamente e quem eu amo tambem e que me dói saber que irá. Não estou pronta para entregar os pontos.

Quero tudo. Quero o impossível. Quero sonhar meus sonhos, mesmo que saiba que realizarei apenas alguns.



sábado, 22 de setembro de 2007

Sou tua - Carla Pepe

Sou Tua (By Carla Pepe)

Teus labios me buscam, me beijam, me sugam.
Tua boca macia beija meus olhos fechados, sugando as lágrimas que teimam em cair.
Tuas mãos buscam as minhas para que eu tenha a certeza de que estás comigo.
Tu me invades, me possui, me domina.
De quatro, me submete.
Me arremete, me faz sentir.
Cabeça, braço, coração.
Já não sou dona de mim.
Sou pedaços, sou intensa.
Sou menina, sou mulher.
Sou finita, mas infinita em teus braços.
Sou rasa, mas profunda em tua boca.
Sou simples, mas complexa aos teus olhos.
Sou tua, sou minha...enfim.





Sedução

Sedução
By Carla Pepe

Minhas mãos percorrem teu corpo...
Minhas dedos exploram cada pedaço de ti,
Desejo desvendar cada parte
Conhecer-te para que mesmo cega de paixão eu continue te enxergando.
Minha boca busca teu corpo,
Quero sentir teu gosto.

Procuro te conhecer profundamente.
Meus lábios anseiam sentir o sabor dos teus.
Meus dedos passam por tua cabeça, querendo invadir teu pensar...
O calor me domina

Sentir-me uma contigo é só que me importa.
Deixar de existir para que o momento, mesmo que breve,
Seja eterno.


quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Teu olhar

Teu olhar pousa sobre mim
todo medo e incerteza se desfaz
Teu amor me envolve,
toda dor e sofrer ficam pra tras.
Quando me olhas, com o teu amor, Senhor
me enxergas bem melhor do que eu sou.
E me diz como seguir ate o fim.
Com coragem, sigo em frente, ó meu Senhor.
Medos, incertezas já não há
Tu me enches de coragem por ardor
E assim vou seguindo...rumo ao teu infinito amor...

terça-feira, 18 de setembro de 2007

frase

Frase do dia

"pode ser q nossa amizade seja de um momento
mas a intensidade dela é da eternidade"
Carla Pepe

domingo, 16 de setembro de 2007

Maria, minha mãe
(Carla Pepe)

Um dia teu sorriso se apagou.
Fez-se noite em meu viver.
Lágrimas rolaram da minha face.
A tristeza tomou todo o meu ser.
E a vida que era dura, virou pedra. E a saudade apertou meu coração.

Você me ensinou tantas coisas,
me fez bela, forte, livre e sincera.
Me marcou com carinho, foi fiel.

Cada dia sem você é difícil,
sem farol, sem direção.
Mas Maria, se fez mãe em minha vida,
e me deu a sua interseçao.
Minha mãe, minha amiga serena,
um dia no céu te verei.
Por enquanto vou vivendo, com Maria,
minha mãe adotiva e fiel.

Novo rumo

Novo rumo
(Carla Pepe)


Ando vacilante pela vida, com medo de nao saber amar.
O meu coração tão dividido, nao sabe que a quem se deve dar.
Sinto o meu passo tremular, medos, incertezas no olhar.
Quando eu senti a tua mão me pegando para juntos caminhar.

Vem meu amigo, companheiro...caminhar ao meu lado pela vida.
Juntos seguiremos novo rumo, na direção do Senhor.

E se um dia eu chegar la bem diante do meu Deus
eu pedirei com firmeza:
Abençoa meu amigo ó Senhor...
Ele um dia fez-me forte, fez o meu passo mais seguro,
me olhou bem nos meus olhos e me falou quem eu sou.
Ele me amou de verdade, foi meu amigo Senhor.
E fez aquilo que um dia, Tu mesmo ensinou.


Minha voz...
(Carla Pepe)
Cantar é buscar o que há dentro em mim.
É tomar posse de quem eu sou.
É a lágrima da tristeza que passou.
Sigo buscando cantar as tuas belezas, Senhor.
Sigo buscando achar o verdadeiro amor.
Minha voz quer te louvar,
o meu ser quer te amar.
Minha voz quer te louvar, ó Senhor.
O meu ser quer te amar.

domingo, 12 de agosto de 2007

Eu quero um amor de verdade - prefacio Pe Fabio de Melo

“QUERO UM AMOR DE VERDADE” escrito pelo meu querido amigo, padre Fábio de Melo.
COM VOCÊS… padre Fábio:
O amor é um atributo humano que nos antecipa no tempo aquilo que já é eterno. Antecipar o céu, por meio de nossa capacidade de amar, é um jeito bonito que temos de recolher na carne de nossa humanidade o que Deus fez questão de esquecer entre nós.
Santo Agostinho nos dizia com sabedoria que Deus nos amou para que tivéssemos amor com que amar. O amor humano, ainda que marcado pelos limites de nossa condição adâmica, pode ser lugar da manifestação de Deus na história. O nosso amor humano é epifânico; é sarça que arde sem se consumir, porque a energia que produz o fogo não vem de nós. Deus está na fonte de todo amor.
Camões poetizou bem ao dizer que é fogo que arde sem se ver. Gabriel Marcel intuiu maravilhosamente ao filosofar, que só o amor é capaz de nos resgatar da morte. Adélia Prado, maternalmente nos revela, que tudo aquilo que a memória amou já ficou eterno…
Os poetas sabem das coisas, e Diego Fernandes é um menino poeta. Descobriu o gosto de brincar com as palavras e delas extrair verdades consistentes. Mas ele escreve com leveza, porque tem o dom de colocar um sorriso na frase que repreende. Esse é o dom de evangelizar pela força da ternura.
Ele anda se desdobrando na bem-aventurança de rabiscar o mundo com palavras evangélicas, que soam em nossos ouvidos de forma tão atual. Diego aceitou o desafio de expor as possibilidades e as precariedades do amor. Ousou demonstrar que o amor, essa faca de dois gumes, pode fazer crescer, como pode machucar. Volto a dizer. Amor é atributo humano e divino ao mesmo tempo. O que é divino já é puro por natureza, mas por também ser humano, carece de passar pelo crivo da purificação, para que volte a ser imaculado.
Diego resolveu expor seu coração. Não é possível falar de amor sem antes passar pela experiência de ter essa adaga cortando-lhe a alma. Só as almas cortadas pela lâmina do amor poderão viver a cicatriz que nos identifica como amantes da vida.
Este livro é feito para quem já sabe tudo isso, mas é também para quem ainda não aprendeu. Para quem sabe, porque é sempre bom saber de novo. E para quem ainda não aprendeu, porque é sempre bom encontrar a novidade, e com ela aprender.
Que seja assim. Que na linguagem deste menino, que tem sotaque do sul do país, nós possamos redescobrir a graça de nortear nossos amores, desafiar nossos temores, e seguir pela vida, amando, morrendo e ressuscitando.
Ninguém ama sem morrer um pouco, mas ninguém é amado sem ressuscitar também. Por isso precisamos dos dois movimentos do amor. Na morte, o empenho que nos prepara como humanos. Na ressurreição, a delícia de já poder sentir na carne o surpreendente sabor daquilo que já é eterno.Só o amor pode nos movimentar para a eternidade. Que essas palavras tão cheias de sabedoria sejam um remanso a nos conduzir.
Com carinho, benção e desejo de alegrias,padre Fábio de Melo

quinta-feira, 26 de julho de 2007

Um poeminha de mansinho


Um poeminha de mansinho
By Carla Pepe 

Amor, amor meu grande amor
que em meu peito bate sem cessar,
venha depressa com ardor,
que eu só penso em te amar.

Venha correndo, meu benzinho,
pois não aguento mais viver,
longe assim do teu carinho,
to cansada de sofrer.

Deixe a vida cuidar do mundo,
quero arder no peito seu.
E lá no canto que é só nosso,
mergulhar nos beijos teus.

Vem amor, vem depressa.
Que eu te quero sem demora.
Sem filtro, sem promessa.
A nossa hora é agora.


segunda-feira, 9 de julho de 2007

Deus em mim

Deus em mim
Carla Pepe

Deus em mim
Sentir sopro suave, brisa que acalma.
Falar de amor breve, de perdão infinito.
Ouvir tristezas cortantes, saudades incessantes.
Tocar corações contritos, ser abrigo.
Olhar profundamente, ser exatamente pedaço de céu.
O outro em mim...
Deus em mim...
Fagulha, centelha, faísca.
Brisa, fogo, sopro.
Deus é infinito na minha finitude.
Deus é movimento, na minha acomodação.
Deus é abrigo no meu desalento.
Deus é perdão na minha ingratidão.
Deus é amor no minha desolação.
Vento, mar, tempestade, medo, solidão.
Olhar, tocar, falar, ouvir, sentir, vida.
Amor, perdão, paz, gratida, Deus.

Deus em mim...em nós

Deus em nós

Carla Cristina Coelho Augusto Pepe
(para um amigo especial, Vander)

Fiquei pensando no quanto somos centelha divina do amor de Deus. Como Deus se faz reflexo em nós? Através da nossa relação com o outro, na qual devemos transparecer Deus para nosso próximo. Transparecer Deus é dar bom dia com um sorriso, é falar palavras amigas, é brigar também, é conduzir o outro ao caminho certo. Como disse uma vez um padre: não existem pessoas erradas, existem pessoas certas em caminhos errados ou fazendo escolhas erradas. Nós, a partir do momento que conhecemos o amor de Deus, temos a missão de ajudar as pessoas a encontrar o caminho certo. Temos que ser luz, farol, flecha...o que for preciso para proporcionar ao outro a alegria de ser de Deus, de ter a centelha divina dentro de nós.
Sou uma pessoa cheia de defeitos e sempre me perguntei porque Deus me chama a coisas que são para insuperáveis. Sempre me questionei porque Deus não facilita. Quando já estou num projeto, Ele vai lá e me aponta (por bem ou por mal) outros projetos ainda mais difíceis e desafiadores. Deus não me quer quieta, conformada, acomodada naquilo que sei fazer melhor. Ele me quer em movimento, sendo desafiada e me desafiando. Porque para ser reflexo Dele preciso compreender que nada será fácil; que serei sempre desafiada; sempre forjada. Mas nunca me pedirá mais do que posso oferecer. Nunca me testará aonde Ele sabe que não posso ir. É como diz Santo Agostinho: "Deus só nos pede aquilo que Ele já nos deu. Tudo está em nós sob forma de dom". Deus espera, até porque seu tempo é infinito.
Eu preciso reconhecer que quem me leva para frente é o amor de Deus. Preciso reconhecer que o exercício desse amor passa pelo outro. Pelo meu amigo, pelo meu inimigo, por aqueles que ainda não conheço, por aqueles que acabei de conhecer. Deus sabe tudo aquilo que posso realizar. E sabe que sou reflexo Dele em mim sempre que aceito seus desafios e me coloco a caminho. Posso cair, mas levanto. Posso tropeçar, mas levanto. Por fica pendurada, mas levanto. E posso despencar...que Ele estará lá embaixo para me segurar.


segunda-feira, 25 de junho de 2007

quem sou eu...

Eu sou alguém que sofre por bobagens, muitas vezes me preocupo com coisas mesquinhas e me julgo incapaz de crescer. Quase sempre me pergunto o que estou fazendo nesse mundo e quase sempre me sinto uma peça que não se encaixa. Erro, pergunto, procuro o sentido da vida, da minha vida. Digo não diante de coisas que não posso aceitar. Brigo, grito, esbravejo. Acho importante lutar contra tudo que considero injustiça mesmo que isso em exponha. Trago dentro de mim cicatrizes e marcas dos combates que vivi. Muitas vezes essas cicatrizes e marcas me fazem sofrer e ser injusta com aqueles que circulam pela minha vida. Acabo transferindo para eles coisas e sofrimentos que vivi. Um dia pretendo estar na companhia de Deus. Hoje sei que as cicatrizes que carrego são necessárias para me fazer lembrar de todas as lutas e de todos os sofrimentos que passei para que minha fé fosse forjada cada vez mais e que eu mereço continuar indo em buscar da realização dos meus sonhos.

domingo, 24 de junho de 2007

Mãe

Ali correndo te vi ao meu lado. te enxerguei de repente, como que por acaso. tu estavas ali comigo. nao sei porque. talvez por sempre tivesse acreditado em mim. sempre me fez acreditar que tudo seria possivel e sempre me ajudou a fazer isso acontecer. mesmo quando me achavas burra, ainda assim queria me impulsionar pra frente. mesmo quando duvidavas de mim estava ali comigo. torcendo na reta de chegada. tendo a certeza de que eu conseguiria.
nossa historia estava ali. todas as dores, todas tribulações, tudo que passamos juntas ou separadas. todo abandono, toda marca, toda cicatriz. tudo estava ali. cada passo, cada pisada, me lembrou voce. chorei. ali no meio da pista, eu chorei. pq nao sabia o q buscava e de repente tudo ficou tao claro. toda busca foi respondida.
eu busco me superar. busco se diferente do que sou. busco ser melhor a cada dia. busco até mesmo ser melhor do que você. nao quero repetir teus erros. quero apenas inspirar-me nos teus acertos. ser semelhante a ti naquilo que eras imensa. ser bondosa, generosa, gentil, ter fé nas pessoas, firme, forte. mas preciso ser diferente naquilo que eras pequena.
te vi do meu lado e quis chegar ao final pois sei que ali estava superando muitas coisas. superando o que se espera de mim, superando o que nao se acredita em mim, superando até mesmo o cuidado que devo ter comigo, ir além de mim mesma. te vi ali...e queria te ter ao meu lado. ou pelo menos na reta de chegada. como sinto tua falta. como te amo. mae...

Vento no rosto - Carla Pepe

O vento batia no meu rosto.
O sol me esquentava e me fazia suar.
Os pés me levavam adiante, sempre em frente até chegar.
Os olhos viam o caminho a percorrer.
Parecia que eu estava percorrendo a minha vida.
Cada quilometro era um pedaço de mim que eu precisava superar.
Primeiro a preguiça...a preguiça de andar, de dar o passo adiante.
Depois a solidão, ao meu lado ninguem percorria comigo.
Em seguida, a sede...água para regar a boca seca, o rosto suado.
Logo depois, o cansaço...a vontade de parar, de desistir.
De corresponder ao que se espera de mim...de nao ir até o fim.
Por fim, a vontade de vomitar, de vomitar a preguiça, a solidão, o cansaço, enfim...
Mas venci, cheguei até o fim. Não importa em que lugar, nem a distancia que percorri e sim que eu percorri. Cheguei. Venci. Venci o maior obstáculo, a mim mesma.

domingo, 20 de maio de 2007

preciso dizer que eu te amo

Preciso Dizer Que Te Amo

Cazuza

Composição: Dé/Bebel Gilberto/Cazuza
Quando a gente conversa
Contando casos, besteiras
Tanta coisa em comum
Deixando escapar segredos
E eu não sei que hora dizer
Me dá um medo, que medo

Eu preciso dizer que eu te amo
Te ganhar ou perder sem engano
E eu preciso dizer que eu te amo
Tanto

E até o tempo passa arrastado
Só pra eu ficar do teu lado
Você me chora dores de outro amor
Se abre e acaba comigo
E nessa novela eu não quero
Ser teu amigo

É que eu preciso dizer que eu te amo
Te ganhar ou perder sem engano
Eu preciso dizer que eu te amo, tanto

Eu já nem sei se eu tô misturando
Eu perco o sono
Lembrando cada riso teu
Qualquer bandeira
Fechando e abrindo a geladeira
A noite inteira

Eu preciso dizer que eu te amo
Te ganhar ou perder sem engano
Eu preciso dizer que eu te amo, tanto

terça-feira, 24 de abril de 2007

Amizade

Amizade sem explicação

Os amigos sempre sabem quando serão amigos, pois existe algo que os une e os faz sentir que aquela pessoa fará parte de sua vida. Compartilham momentos, dão força quando precisam. Estao sempre andando na vida lado a lado.
Nas conquistas... e nas derrotas!
Nas horas boas... e nas difíceis!
Nos choros...e nos risos!
Nos encontros...e desencontros!
Amizade é nem sempre pensar do mesmo jeito; é discordar e sentir abertura em falar. É até abrir mão do que se pensa para nao discutir com o amigo.
Amizade é como ter um irmão que não mora na mesma casa e que nao tem o mesmo sangue, mas que voce, ao longo da vida, escolheu partilhar tua vida com ele. É parte da familia.
É compartilhar segredos... emoções!
É falar ate daquilo que se tem vergonha!
É compreensão... é diversão
É contar com alguém...sempre que precisar
É pegar o telefone e ligar sem pensar em hora ou lugar!
É ter algo em comum! É saber que se tem mais em comum do se imagina!
É sentir saudade! É querer dar um tempo e se sentir livre para isso!
É dar preferência! É bater um ciúme as vezes grande demais!
Amizade que é amizade nunca acaba, mesmo que a gente cresça ou se mude,
E apareçam outras pessoas no nosso caminho
Porque amizade não se explica, ela simplesmente existe!

Faxina na alma - Carlos Drummond de Andrade

FAXINA DA ALMA (C.D. Andrade)

Não importa onde você parou...
Em que momento da vida você cansou...
Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo...
É renovar as esperanças na vida e o mais importante... acreditar em você de novo.
Sofreu muito nesse período? Foi aprendizado...
Chorou muito? Foi limpeza da alma...
Ficou com raiva das pessoas? Foi para perdoá-las um dia...
Sentiu-se só por diversas vezes? É porque fechaste a porta até para os anjos...
Acreditou que tudo estava perdido? Era o início da tua melhora...
Pois é...agora é hora de reiniciar...de pensar na luz...De encontrar prazer nas coisas simples de novo. Um corte de cabelo arrojado...diferente?
Um novo curso...ou aquele velho desejo de aprender a pintar...Desenhar...dominar o computador...Ou qualquer outra coisa...
Olha quanto desafio...quanta coisa nova nesse mundão de meu Deus te esperando.Está se sentindo sozinho?
Besteira...tem tanta gente que você afastou com o seu "período de isolamento"...
Tem tanta gente esperando apenas um sorriso teu para "chegar" perto de você.
Quando nos trancamos na tristeza...Nem nós mesmos nos suportamos... ficamos horríveis...
O mau humor vai comendo nosso fígado... até a boca fica amarga.
Recomeçar...hoje é um bom dia para começar novos desafios. Onde você quer chegar? Vá alto...sonhe alto...
Queira o melhor do melhor..Queira coisas boas para a vida...
Pensando assim trazemos para nós aquilo que desejamos...
Se pensamos pequeno... coisas pequenas teremos...
Já se desejarmos fortemente o melhor e principalmente lutarmos pelo melhor...
O melhor vai se instalar na nossa vida.
E é hoje o dia da faxina mental...
Joga fora tudo que te prende ao passado... ao mundinho de coisas tristes...
Fotos. peças de roupa, papel de bala, ingressos de cinema, bilhetes de viagens... jogue tudo fora...
Mas, principalmente, esvazie seu coração..
Fique pronto para a vida... Somos sempre capazes de amar muitas e muitas vezes...
Afinal de contas, nós somos o "amor"!

segunda-feira, 5 de março de 2007

Felicidades duradouras

Felicidades duradouras...

Carla Pepe


Andei pensando ultimamente sobre a felicidade, aí escutando o Pe Fabio de Melo e ele falava das felicidades ilusórias e das duradouras. Pensei que há Felicidades responsáveis: coisas e pessoas que nos ajudam a construir e reconstruir nossa vida e nossos projetos; transformar as distancias em proximidades; incrementar dietas e viver de forma mais saudável. A vida precisa de cuidado com o corpo com horário marcado, de preferência as 6:20 de manhã. Também pensei nas felicidades partilhadas: repartir os instantes de felicidade faz com que eles se multipliquem; perceber belezas superiores às externas (o carinho, o abraço, o beijo, a voz na hora certa, o olhar firme e terno). Felicidades que aparecem sem avisar: o presente sem razão (a blusa que ganhamos, o lanche que pagamos, o cinema que vamos); comemorações sem fim (mestrado, doutorado, concurso, inicio de estagio, inicio de faculdade, amizade, enfim, a vida). Gestos pequenos que fazem uma enorme diferença. Eu não acredito em horóscopo e previsões para a vida. Para mim não importa meu ascendente ou descendente; se a lua está em aquário ou peixes. O que sei que é que busco a felicidade duradoura que há na vida, a beleza do inesperado e a programação de uma vida plena e verdadeira. Cheguei a conclusão de que isso só se consegue de um jeito: AMANDO.